Conecte-se com a gente

Gestão

Como montar um plano de negócios para empresas que já existem

Como montar um plano de negócios para empresas que já existem

Novos destinos precisam de novos mapas. Resolveu começar de novo? Veja como montar um plano de negócios e tirar suas novas ideias do papel!

Se você está pensando em expandir sua empresa, acrescentar um produto ou serviço ao portfólio ou sair em busca de investidores para desenvolver uma ideia inovadora, você precisa se dedicar a aprender como montar um plano de negócios. Isso mesmo!

Engana-se quem pensa que essa ferramenta é exclusiva para novas empresas. Acompanhe nosso post e descubra como usá-la para guiar seus novos projetos.

Qual o papel do plano de negócios na estratégia

Quando não é o caso de atender a uma necessidade preexistente, empreendedores de primeira viagem ou mesmo já experientes se pegam motivados por uma ideia de negócio revolucionária. No impulso de colocá-la em prática, a primeira questão que surge diz respeito à viabilidade dessa ideia. Afinal, deve-se haver demanda para a oferta.

Acontece que, na maioria das vezes, essa resposta é inexistente. Portanto, antes de aprender passo a passo como montar um plano de negócios, é importante entender que essa ferramenta deve reunir uma série de informações estratégicas para subsidiar um demonstrativo financeiro.

Por sua vez, esse demonstrativo, junto a um estudo de mercado, indicará ou não a viabilidade do negócio, assim como o prazo de retorno sobre o investimento que precisará ser feito.

Por que as empresas decidem rever seu percurso

Entre aceitáveis e reprováveis, há três motivos básicos que levam empresas já atuantes no mercado a voltarem a pensar sobre como montar um plano de negócios:

  • Mudar seu principal ramo de atividade;
  • Agregar um novo ramo de atividade;
  • Equiparar-se à concorrência.

Organizações que decidem mudar seu ramo de atividade podem se ver ameaçadas por tendências de mercado ou pelo simples desejo de experimentar outras oportunidades. No caso das empresas que querem expandir sua atuação, integrar um novo produto ou serviço pode ser a saída para conquistar um público ainda não alcançado.

Entretanto, a pressão da concorrência não deve ser um incentivo direto para tomar essa decisão. Se você se sente deixado para trás ao sentir que sua empresa não está inovando, é preciso ser racional e fazer o possível para manter sua essência.

Logo, o plano de negócios vai servir para avaliar se a proposta vale a pena, se agrega valor à empresa e se o investimento tem condições de se pagar, por exemplo.

O que levar em conta para ir ou não adiante?

Você concorda que a paixão pela ideia nos induz a pensar que o negócio realmente vai dar certo? Pois é. Uma boa maneira de decidir por mudar ou agregar um novo ramo de atividade é fazer um exercício realista e avaliar a sua situação atual, por exemplo.

Comece pelo seu pró-labore. Defina quanto você gostaria de ganhar para analisar se vale a pena deixar o que está fazendo para tentar novas possibilidades. Custos fixos, como aluguel, energia e impostos, também interferem diretamente no seu negócio.

Se, ao final, ele der prejuízo. Mas você estiver disposto a ir em frente, volte e reveja seu pró-labore, diminuindo-o até equilibrar os gastos e ganhar fôlego.

Como montar um plano de negócios em 7 passos

Se você decidiu seguir adiante, é hora de saber como montar um plano de negócios.

Dependendo do objetivo, algumas informações podem até soar repetitivas — como missão, visão e valores —, mas são essenciais. No caso de projetos de expansão ou de incremento de portfólio, convém fazer uma revisão destas informações. Assim, você garante que a proposta de valor da marca não esteja se perdendo.

Confira, em seguida, as sete etapas primordiais de um novo plano!

1. Comece pelo Business Model Canvas

O Canvas se tornou uma metodologia típica dos empreendimentos que buscam propósito. Trata-se de um painel intuitivo que serve para o empreendedor saber por onde começar. Se você quiser modelar o seu plano de negócios, temos um conteúdo especial que explica como preencher as 9 etapas para a execução da sua ideia.

2. Estabeleça que público você quer atender

Esta é uma excelente oportunidade para você revisar ou estruturar uma nova buyer persona para o seu negócio. No caso de orçamentos limitados, uma persona bem construída pode ajudar você a otimizar seus investimentos e direcionar seu plano de negócios a um público com real potencial de compra.

3. Identifique o problema que você vai resolver

Outra ferramenta que serve tanto para identificar um problema quanto encontrar uma solução é o Design Thinking. Porém, não basta chegar ao cerne da questão. Você deve facilitar a identificação do público com a necessidade que você atende. Reflita: qual a maior vantagem da persona em resolver seu problema usando a oferta da sua empresa?

4. Determine o investimento mínimo do negócio

Mesmo que você utilize a estrutura já existente da sua empresa para planejar seu novo negócio, quer dizer que não se trata de um investimento. Liste, então, criteriosamente, todos os gastos fixos e variáveis necessários para que a ideia saia do papel e chegue até o cliente. Inclua também os investimentos em divulgação.

5. Avalie se o negócio é lucrativo e seu faturamento

Agora que você já sabe o investimento necessário, avalie o quanto o consumidor está disposto a pagar pelo seu produto ou serviço. Compare com o valor mínimo para produção do seu primeiro lote para ter certeza se o lucro é certo e, principalmente, de quanto estamos falando. Lembre-se de que é preciso valer a pena financeiramente!

6. Defina o prazo para o retorno do investimento

Como mencionamos, ainda que inicialmente seu plano de negócios não ofereça ganhos e seja preciso reduzir seu pró-labore, defina quanto tempo você está disposto a esperar para garantir o retorno sobre o investimento (ROI). Novamente: se a ideia é inovadora, talvez seja interessante diminuir a ansiedade e insistir no seu projeto.

7. Faça uma previsão de vendas precisa

Não é por acaso que este é o último passo do nosso post sobre como montar um plano de negócios. É por meio da previsão de vendas que você vai validar diversas informações anteriores. Como a dimensão do público e da demanda que você vai atender, a lucratividade versus o investimento e o prazo para o retorno.

Agora que você já sabe como montar um plano de negócios. Pode ser que sua empresa também precise de parceiros de marketing, vendas e experiência do cliente para pensar a nova fase do seu empreendimento. Por isso, é fundamental contar com fornecedores que estejam em sintonia com seus objetivos de negócio.

Quer receber gratuitamente indicações das melhores agências e ferramentas de acordo com seu perfil e suas necessidades? Conheça o Clint Hub para empresas!

Assine nossa newsletter semanal

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Aumente a geração de leads com o funil de vendas em Y Aumente a geração de leads com o funil de vendas em Y

Aumente a geração de leads com o funil de vendas em Y

Ferramentas digitais

O que é e como construir um brand loyalty de sucesso em 7 passos O que é e como construir um brand loyalty de sucesso em 7 passos

O que é e como construir um brand loyalty de sucesso em 7 passos

Marketing

Otimização de conteúdo: 8 hacks para subir de posição no Google Otimização de conteúdo: 8 hacks para subir de posição no Google

Otimização de conteúdo: 8 hacks para subir de posição no Google

Marketing

Planejamento estratégico: como as empresas modernas estão fazendo Planejamento estratégico: como as empresas modernas estão fazendo

Planejamento estratégico: como as empresas modernas estão fazendo

Gestão

Anúncio
Conectar
Assine nossa newsletter semanal