Conecte-se com a gente

Gestão

Custo do funcionário: saiba como calcular o valor do seu colaborador

Custo do funcionário: saiba como calcular o valor do seu colaborador

A área do marketing digital cresce exponencialmente no país. Com isso, várias agências são criadas e, consequentemente, o número de profissionais empregados evolui consideravelmente.

Dessa forma, cabe ao empresário ter conhecimento em relação às finanças e conhecer com precisão qual o custo do funcionário.

Empreendedores de diferentes tipos e segmentos acreditam que o valor investido em um funcionário se resume apenas ao seu salário. Porém, existem vários valores que encarecem a folha de pagamento de um negócio.

Entender como é composta a folha de pagamento requer um estudo aprimorado. Com isso, hoje iremos te apresentar todos os detalhes para você economizar enquanto empresário e saber calcular com exatidão qual é o custo do funcionário da sua empresa.

Regime tributário: entenda o passo inicial para calcular o custo do funcionário

A abertura de uma empresa no Brasil requer vários cuidados, já que são muitos os detalhes para que a organização esteja sempre em conformidade com as leis e regras, mantendo, assim, uma relação estreita com a legalidade.

É importante saber que o regime tributário e a classificação do negócio podem se dar com enquadramentos distintos como, por exemplo, o Simples Nacional. Porém, isso também interfere de forma diferente no custo do funcionário.

A seguir, mostraremos como são feitos os cálculos do Simples Nacional, um dos Regimes Tributários mais comuns.

Cálculos do Simples Nacional

O Regime Tributário do Simples Nacional é o mais comum entre as micro e pequenas empresas. Ele consegue centralizar em uma guia única de pagamentos, todos os impostos que a organização deve repassar para o município, estado e governo federal.

O regime possui alíquotas mais brandas do que aquelas cobradas de grandes empresas. Com isso, mostra variações de valor conforme a natureza do negócio. Com ele é muito simples e fácil chegar exatamente ao custo do funcionário.

Vamos ao cálculo: considere que o salário do funcionário em questão seja R$ 2.000,00 por mês. Saiba que o custo total do funcionário não será apenas este. Outros dados precisam ser destacados antes do cálculo final. Veja:

– FGTS anual: 12x 8% do salário ao mês = 12x R$ 160,00 = R$ 1.920,00

– Férias: Valor integral (R$2.000)

– 1/3 de férias: Salário/3 = R$ 666,66

– Décimo terceiro salário: Valor integral = R$ 2.000

– FGTS mensal: 8% do salário mensal = R$ 160

– Provisão mensal: Soma de todos os custos destacados anteriormente, dividido por 1 ano (12 meses) = 1920 + 2000 + 666,66 + 2000 = 6.586,66 / 12 = R$ 548,88.

– Vale transporte: 22x R$ 8 = R$ 176,00

– Vale alimentação: 22x R$ 15 = R$ 330,00

– INSS: 9% do salário = R$ 180,00

– Vale transporte: 6% do salário = R$ 120,00

– Total de custos: R$ 1.214,88

– Total de deduções: R$ 300,00

– Gasto mensal totalizado do funcionário (salário + demais custos): R$ 2.914,88.

Cálculo do Lucro Real ou Presumido

No conteúdo acima você viu como é feito o cálculo do custo do funcionário em empresas que operam de acordo com o Simples Nacional. Porém, as que não optam por esse regime, aderem ao Lucro Real ou ao Lucro Presumido.

Esses dois regimes são os mais tradicionais do país e juntam empresas que possuem o faturamento acima de R$ 3,6 milhões a cada ano.

Se a sua empresa trabalha com base no Lucro Real ou Presumido, saiba que o método para calcular o custo do funcionário será parecido com os empreendimentos relacionados ao Simples Nacional.

Porém, existe uma diferença: no Lucro Real ou Presumido, o empresário deve considerar o acréscimo da Alíquota de Terceiros.

Então, essa Alíquota possui o objetivo de promover o financiamento de programas do governo, como o SESC e o SENAI. O custo total a cada mês é de R$ 3.977,78.

Independentemente da sua empresa seguir o regime do Simples Nacional, Lucro Real ou Lucro Presumido, você deve saber com exatidão como realizar os cálculos para conhecer qual é o custo do funcionário da sua empresa.

Assim, você conseguirá controlar com precisão o valor que a sua empresa vem gastando com os funcionários. Ajudando, assim, você a economizar em alguns aspectos.

Viu como o gasto com o funcionário não se baseia apenas no salário? Vai muito além da remuneração mensal e você deve ficar atento a todos esses detalhes.

Quer tirar alguma dúvida ou dar uma sugestão? Deixe o seu comentário!

Se o artigo foi útil para você, envie para os seus amigos. Afinal, compartilhar conhecimento é necessário!

Faça parte do Clint Hub!

Assine nossa newsletter semanal

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Onboarding do cliente: como trabalhá-lo de forma eficaz na agência? Onboarding do cliente: como trabalhá-lo de forma eficaz na agência?

Onboarding do cliente: como trabalhá-lo de forma eficaz na agência?

Onboarding

7 Dicas para implantar o Customer Success na agência! 7 Dicas para implantar o Customer Success na agência!

7‌ ‌Dicas‌ ‌para‌ ‌implantar‌ ‌o‌ ‌Customer‌ ‌Success‌ ‌na‌ ‌agência!‌

Experiência do Cliente

Como o Procedimento Operacional Padrão (POP) impacta no crescimento da agência? Como o Procedimento Operacional Padrão (POP) impacta no crescimento da agência?

Como o Procedimento Operacional Padrão (POP) impacta no crescimento da agência?

Agência digital

smv-serviços smv-serviços

Como anda o setor de serviços?

Marketing

Anúncio
Conectar
Assine nossa newsletter semanal