Conecte-se com a gente

Marketing

A Gamificação como estratégia para mudar o mundo

A Gamificação como estratégia para mudar o mundo

Sou declaradamente, um gamer “roxo”.

Acredito que um dos momentos de maior felicidade em minha infância foi quando ganhei – no mesmo natal – um Game Boy Color (uau!) e um jogo chamado “Pokémon Yellow” (muito antes de sonhar com o que viria a ser o sucesso mundial do mais atual Pokémon Go!). Ali foi o momento que tive certeza em que minha vida tinha um novo significado: me tornar um MESTRE POKÉMON.

O quê faz com que os jogos motivem TANTO as pessoas a investir tanto tempo neles?

O que faz com que busquem essa constante fuga da realidade?

Cada vez mais as pessoas estão buscando nos jogos um entretenimento “escapista”, para tirar a cabeça das questões da vida real, e assim conseguir “relaxar” um pouco.

O fato é que a vida está cada vez mais chata.

O sistema educacional que conhecemos não foi feito para engajar o aluno. O modelo tradicional de empresas e jornadas de trabalho não foram pensadas para engajar os colaboradores. E algumas pessoas já notaram isso.

Essa quantidade absurdamente grande de horas e de dinheiro gastos em jogos (principalmente digitais) está sendo observada pelos players dessa indústria, que já faturam cifras inimagináveis todos os anos – número que cresce de forma progressiva. Se você está cético quanto a alguma dessas informações, vamos a alguns fatos.

Um estudo feito em 2010 nos EUA pela Entertainment Software Association mostrou que:

  • 69% dos chefes de família dedicam-se a jogos de computador ou videogames.
  • 97% dos jovens dedicam-se a jogos de computador ou videogames.
  • 40% de todos os jogadores são mulheres.
  • Um em cada quatro jogadores tem mais de 50 anos de idade.
  • O jogador médio tem 35 anos de idade e joga há cerca de 12 anos.
  • A maioria dos jogadores espera continuar jogando para o resto de suas vidas.

” Enquanto isso, a publicação de cunho científico Cyberpsychology, Behavior, and Social Networking relatou, em 2009, que 61% dos diretores executivos, diretores financeiros e outros executivos seniores pesquisados afirmam que fazem pausas diárias no trabalho para jogar.” – MCGONIGAL, Jane. 2010.


Isso tudo para chegar no termo Gamificação (do inglês Gamification). Uma explicação simples de seu significado: É o estudo de técnicas de levar elementos de jogos para ambientes da vida real.

Designers de jogos descobriram a forma exata de nos fazer felizes, e estão há tempos aplicando esses conceitos em jogos virtuais.

Mas, por que nos limitar a esses ambientes, e não trazer isso para nossas realidades?

E se pudéssemos em algum momento extinguir o peso do termo “trabalho” ou “estudo”, e simplesmente substituir tudo isso por JOGAR?

Jane McGonigal, – escritora do livro “A Realidade em jogo” – ousa dizer que em 25 anos (ou menos) estaremos vendo o Nobel da Paz sendo entregue a um designer de jogos.

Estamos vendo cada vez mais empresas utilizando elementos de jogos para engajar suas equipes, e obter resultados extraordinários de produtividade. São essas técnicas em que focarei meus estudos nos próximos meses.

Compartilharei minhas reflexões e anotações ao menos uma vez na semana. No próximo artigo abordarei um tema importantíssimo para a base da Gamificação: os 4 elementos que TODOS os jogos possuem em comum.

Caso tenham comentários, ou dúvidas, podem me enviar. Assim posso utilizar isso tudo como base para a criação dos próximos conteúdos. Até mais!

cta-clint-hub-horizontal

Assine nossa newsletter semanal

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Otimização de conteúdo: 8 hacks para subir de posição no Google Otimização de conteúdo: 8 hacks para subir de posição no Google

Otimização de conteúdo: 8 hacks para subir de posição no Google

Marketing

Planejamento estratégico: como as empresas modernas estão fazendo Planejamento estratégico: como as empresas modernas estão fazendo

Planejamento estratégico: como as empresas modernas estão fazendo

Gestão

Por que implantar uma API de telefonia digital na sua ferramenta? Por que implantar uma API de telefonia digital na sua ferramenta?

Por que implantar uma API de telefonia digital na sua ferramenta?

Ferramentas digitais

Como fazer um webinar: da ideia à execução em 4 etapas Como fazer um webinar: da ideia à execução em 4 etapas

Como fazer um webinar: da ideia à execução em 4 etapas

Ferramentas digitais

Anúncio
Conectar
Assine nossa newsletter semanal