Conecte-se com a gente

Vendas

Saiba o que é como trabalhar o Social Selling na sua empresa!

Saiba o que é como trabalhar o Social Selling na sua empresa!

Neste conteúdo você verá de maneira descomplicada o que é o Social Selling, como ele funciona, e suas principais vantagens.

Você também verá qual tipo de negócio pode usar o Social Selling, passos para começar a utilizá-lo, e dicas essenciais para não errar na hora da prática. 

Continue a leitura e confira!

O que é o Social Selling e como ele funciona?

A tradução do termo Social Selling significa Venda Social, nada mais é que utilizar técnicas de vendas e networking através das redes sociais, como Facebook, Instagram, LinkedIn, Twitter, Telegram, e WhatsApp, por exemplo.

Essas estratégias irão muito além de simplesmente vender, o objetivo é criar relacionamentos duradouros, gerar confiança, captar clientes e parceiros de negócios, nutri-los com conteúdos relevantes, convertê-los e retê-los.

Para a efetividade dessas estratégias, o Social Selling precisa necessariamente funcionar a partir de planejamentos, ativações, constância, mensuração e otimização dos resultados. 

Não é simplesmente criar contas nas redes sociais, grupos e mensagens em massa no WhatsApp e Telegram, e ir publicando conteúdos aleatórios, por exemplo. 

Até porque, algumas práticas podem ser consideradas SPAM, e podem prejudicar a imagem da sua empresa, além de serem contra as novas leis da LGPD

Quais são as vantagens de colocar o Social Selling em prática?

Segundo pesquisa publicada na Época Negócios, o Brasil está em segundo lugar no ranking de países onde as pessoas passam mais tempo nas redes sociais, ficando atrás das Filipinas, onde a média de uso é de 225 minutos por dia.

De acordo com a pesquisa da IDC, 75% dos compradores B2B são significativamente influenciados pelas mídias sociais

Outra vantagem de colocar o Social Selling em prática é que nas redes sociais não há um limite geográfico, seu negócio poderá vender para qualquer lugar do mundo, se este for o seu objetivo.

Com a prática do Social Selling você também poderá reduzir custos com vendedores e visitas presenciais a prospects e clientes. Além de poder reduzir custos com publicidade offline.

O Social Selling também permite a mensuração de resultados de forma transparente, diferente de outras mídias, como Outdoor, por exemplo, onde não há clareza de quantas pessoas foram impactadas. Isso ajuda a otimizar o seu ROI (Retorno Sobre o Investimento).

Qual tipo de negócio pode usar o Social Selling?

Qualquer tipo de negócio. Desde que entenda o básico sobre jornada de compra e buyer persona

Além de analisar se o seu público-alvo está nas redes sociais, e quais redes sociais costumam usar com mais frequência. O LinkedIn, por exemplo, é a rede social mais utilizada pelo o público B2B.

Estatísticas disponibilizadas pelo próprio LinkedIn, e publicadas no Growth Machine, revelam que 62% dos CEOs buscam por informações nos perfis do LinkedIn antes de decidir se irão ou não trabalhar com um vendedor.

Trabalhar o seu branding também é essencial, assim como definir uma identidade visual e uma linguagem diferenciada para suas redes sociais. 

Se o seu negócio possui site ou e-commerce (loja virtual) é importante que ele tenha um design responsivo, ou seja, que seu tamanho adapte-se as telas de smartphones.

De acordo com um estudo da SimilarWeb, publicado na Istoé, no ano passado, os dispositivos móveis foram responsáveis por 116 bilhões de visualizações, contra 107 bilhões registradas em computadores, um salto de 18% se comparado a 2018, e a tendência para este ano é ultrapassar 120 bilhões de acessos à internet através de smartphones.

O estudo também revelou que o acesso à internet através de computadores caiu 3,3% desde 2017, e o acesso através de smartphones aumentou 30,6% no mesmo período.

Passos para começar a utilizar o Social Selling dentro da sua empresa

Planejamento

Definir um planejamento estratégico é essencial para começar a utilizar o Social Selling. A dica é planejar seu ano inteiro, aproveitando todas as datas comemorativas e já planejando as ações que serão feitas em cada uma delas.

Além de analisar seus concorrentes diretos e indiretos, para realizar seu planejamento estratégico já pensando em sua diferenciação.

Defina também todos os seus objetivos, metas e métricas, onde você está, onde você quer chegar, e como você chegará até lá. As metodologias OKR e KPI podem auxiliar nesse processo, principalmente na mensuração da performance ao longo do tempo.

Aproveite para assistir nossa palestra gratuita sobre: Como a metodologia OKR vai te ajudar a vencer a crise.

Buyer Persona

Como comentamos anteriormente, definir sua buyer persona, e fazer a segmentação de clientes, é fundamental para começar a utilizar as práticas de Social Selling.

É preciso saber com quem você vai se comunicar, para se comunicar da melhor maneira possível, além de falar com quem realmente tem interesse naquilo que você tem a dizer, aumentando a eficácia das suas estratégias. 

Aproveite para assistir nossa palestra gratuita sobre: Comportamento do consumidor na era digital!

Marketing de Conteúdo

Aplicar o Inbound, Outbound, ou ambos juntos, o que chamamos de Unbound, faz parte das estratégias do Marketing de Conteúdo. 

Gerar conteúdo relevante, desfocando das vendas, é o que irá construir o relacionamento duradouro com o seu público, aumentando sua credibilidade, confiança, reconhecimento de marca, e tornando a venda uma consequência.

Além disso, você pode explorar o Marketing de Conteúdo, para trocar conteúdo relevante e gratuito por cadastros e contatos, como por exemplo, oferecer o download de um e-book em troca de nome, e-mail, e telefone, enriquecendo sua base de dados de forma natural.

Técnicas de persuasão

Utilizar técnicas de escrita e persuasão como storytelling e copywriting também ajudarão você não só a iniciar, mas a manter o seu Social Selling ao longo do tempo, persuadindo o seu público-alvo da melhor maneira possível.

Mídia paga

É importante impulsionar suas publicações, no intuito de potencializar o seu alcance. Utilizar o Facebook Ads, Instagram Ads, Twitter Ads, e LinkedIn Ads, por exemplo, são formas de promover seus conteúdos, para que mais pessoas o vejam. 

CRM de vendas

CRM é a sigla de Customer Relationship Management ou Gestão de Relacionamento com o Cliente. É uma ferramenta que auxilia na gestão dos seus prospects e clientes, gerando e organizando sua base de contatos, principalmente o histórico de ações do ciclo de vendas.

Assim, você pode analisar a jornada de compra, o caminho que os clientes percorrem antes de converter em vendas, no intuito de encontrar gargalos e otimizar as estratégias de Social Selling constantemente. 

Soluções de atendimento Omnichannel

Soluções Omnichannel possibilitam atender simultaneamente o cliente em diferentes canais (online e offline) através de uma única plataforma multicanal.

Unindo canais como WhatsApp, E-mail, Messenger, Direct, e Telefone, por exemplo, beneficiando a organização e agilidade do seu atendimento.

Aproveite para assistir nossa palestra gratuita sobre: Estratégia multicanal no marketing!

Ferramentas tecnológicas

Utilizar ferramentas de gestão de tarefas, ferramentas que centralizam os agendamentos de publicações das suas redes sociais, assim como ferramentas de CRM, e Omnichannel que já citamos anteriormente, irão ajudar você a gerir diariamente o trabalho de Social Selling.

Aproveite para assistir nossa palestra gratuita sobre: Tecnologia como aliada na escalabilidade de negócios e processos!

Dicas essenciais para não errar no Social Selling

Constância

Para não errar no Social Selling é preciso manter constância, colocando seu planejamento estratégico em prática. A constância das suas ações e publicações contribuem para o seu reconhecimento de marca. Lembre-se da famosa frase que diz:

“Quem não é visto, não é lembrado”.

Pós-venda

Não esqueça de fazer o seu pós-venda, é um erro esquecer dessa estratégia tão importante para retenção de clientes.

Segundo Philip Kotler, conhecido como o “Pai do Marketing”: 

“Conquistar um novo cliente custa de 5 a 7 vezes mais que manter um atual”.

Portanto, trabalhar suas estratégias de pós-venda é essencial para não errar no Social Selling.

Mensuração e otimização de resultados

De nada adianta colocar em prática tudo que falamos até aqui, se você não mensurar seus resultados para verificar a efetividade das suas ações. 

Só medindo os resultados será possível otimizá-los, encontrando gargalos, corrigindo erros, replicando acertos, e realizando novos testes. 

As próprias redes sociais oferecem relatórios automáticos e periódicos.

Não comprar contatos, nem seguidores

Esse é um erro catastrófico. Comprar contatos e seguidores é como invadir a privacidade e ser extremamente inconveniente com pessoas que não tem interesse, e não estão seguindo suas redes sociais de forma natural.

Além de ser considerado SPAM, e ir contra as novas leis da LGPD, como comentamos lá no início desse conteúdo. Portanto, em hipótese alguma compre contatos, nem seguidores, isso irá prejudicar e muito a reputação da sua empresa.

Também pode prejudicar a mensuração dos seus resultados, já que a quantidade de pessoas desinteressadas será muito maior do que a qualidade dessa base de contatos.

Aproveite para assistir nossa palestra gratuita sobre: LGPD no comércio eletrônico – Lidando com dados da recomendação até a entrega.

Capacitação constante

A capacitação constante da sua equipe também é importantíssimo para evitar erros nas práticas de Social Selling.

Não é novidade que o universo digital se transforma e se atualiza em uma velocidade quase que assustadora, então, é importante estar sempre buscando conhecimento e atualização.

Contar com agências parceiras

Contar com a ajuda de parceiros para colocar seu Social Selling em prática também é uma dica importante, se você deseja não se arriscar a cometer erros. Ao final desse conteúdo, daremos uma dica extra para encontrar os parceiros certos de forma rápida e gratuita. 

E então?

Esperamos que com esse conteúdo você tenha conseguido compreender o que é o Social Selling, como ele funciona, e suas principais vantagens.

Além de compreender qual tipo de negócio pode utilizá-lo, como começar a utilizá-lo e dicas para não errar na hora da prática.

Agora: quer contar com a ajuda de parceiros para colocar o Social Selling na prática?

Lá vai nossa dica extra:

Conheça a plataforma online e gratuita: Clint Hub!

Com ela você conta com a ajuda de especialistas para encontrar as melhores agências e consultorias do Brasil.

É 100% gratuito porque a taxa de serviço da plataforma é cobrada das agências e consultorias que desejam trabalhar com você.

Dúvidas? Deixe seu comentário.

Curtiu? Compartilhe conhecimento!

Não esqueça de colocar essa página em seus Favoritos, para voltar sempre que precisar!

Assine nossa newsletter semanal

Clique para comentar

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fluxo de cadência: saiba o que é como estruturá-lo em vendas! Fluxo de cadência: saiba o que é como estruturá-lo em vendas!

Fluxo de cadência: saiba o que é como estruturá-lo em vendas!

Vendas

Scrum: saiba como utilizá-lo para elevar as entregas da agência! Scrum: saiba como utilizá-lo para elevar as entregas da agência!

Scrum: saiba como utilizá-lo para elevar as entregas da agência!

Processos

Clientes recorrentes: confira estratégias e dicas de como fidelizá-los Clientes recorrentes: confira estratégias e dicas de como fidelizá-los

Clientes recorrentes: confira estratégias e dicas de como fidelizá-los

Vendas

Você sabe como a LGPD vai impactar o trabalho da sua agência? Você sabe como a LGPD vai impactar o trabalho da sua agência?

Você sabe como a LGPD vai impactar o trabalho da sua agência?

Agência digital

Anúncio
Conectar
Assine nossa newsletter semanal